Madre Teresa

Fundadora das Irmãs Missionárias de Caridade

Ganhadora do Prêmio Nobel da Paz em 1979

mother-teresa-sri-chinmoy

Quarto encontro de Sri Chinmoy com Madre Teresa

3 de junho de 1997, Bronx, em Nova Iorque
 

De Madre Teresa para Sri Chinmoy:

“Estou muito satisfeita com todo o bom trabalho que você está fazendo pela paz mundial em tantos países. Que possamos continuar a trabalhar juntos, para compartilhar tudo pela glória de Deus e pelo bem do homem.”

1º de outubro de 1994

Encontro na Casa de Caridade das Missionárias, contígua à Igreja de São Gregório, em Roma


“Tudo o que você faz é por Deus. Quão belo! Graças a Deus! Deus está fazendo tudo por nós dois. Ore por mim.”

17 de outubro de 1995

Conversa telefônica


“Que possamos continuar a fazer o Trabalho de Deus juntos. Quão belos são seus trabalhos pela paz mundial e por toda a humanidade!”

13 de abril de 1996

Conversa telefônica


“Li novamente o seu livro sobre mim, página por página. Eu o apreciei muito.”


“Você deve orar por mim todos os dias. Também deve orar pela minha gente – minha gente pobre e moribunda. Você deve orar por eles.”


“Ouça! Eu quero abrir uma Casa das Missionárias de Caridade na China. E quero que você venha comigo.”

27 de junho, 1997

Madre Teresa telefonou para Sri Chinmoy na manhã de sua partida do Bronx (Nova Iorque), para Calcutá


“Obrigada por tudo o que você é para Deus, pelo belo trabalho que vem fazendo pela Glória de Deus e pelo bem das almas. Eu o incluo em minhas preces e conto com seu apoio contínuo, de suas orações e de seus sacrifícios, para que possamos fazer o trabalho de Deus com um amor grandioso, por Sua grandiosa glória.”

27 de junho de 1997

Carta de Madre Teresa, escrita no Bronx, Nova Iorque, na tarde de sua partida para Calcutá. Ela e Sri Chinmoy se encontraram nas Missionárias de Caridade do Bronx pela quarta vez, em 3 de junho, e pela quinta e última vez em 17 de junho.


“Tudo o que você faz ao mundo é pela Glória de Deus e pelo bem das pessoas! Ore por mim, assim como eu oro por você e por todos os seus projetos pela paz mundial. As suas obras de amor são obras de oração, e suas obras de oração são obras de Deus.”

27 de agosto de 1997

Última conversa telefônica entre Madre Teresa e Sri Chinmoy, na data de seu aniversário compartilhado.

mother-teresa-torch

Sri Chinmoy e Madre Teresa com a Tocha da Paz em Roma

1º de outubro, de 1994, em Roma

De Sri Chinmoy para Madre Teresa:

“Irmã-Afeição, Mãe-Compaixão”

Irmã-Afeição, Mãe Teresa, Compaixão divina, A cada dia, o Sorriso, a Alegria e o Orgulho de Deus são sua companhia. Mãe, de sua Calcutá, você é a lágrima abundante E o coração que sangra. A você o mundo todo se curva e se curva, aqui e acolá. A sua vida é a fragrância da flor-sonho-paz-mundo. Seu é o alento que constrói a Torre-Satisfação de Deus.


Madre Teresa: O Pássaro Peregrino de Calcutá A Lua da Índia a Velejar O Céu Choroso do Mundo A Perda Lamentosa da Terra O Vitória Dançante do Paraíso A Promessa Florescente de Cristo O Orgulho Colhido pela Mãe Maria.


Minhas irmãs e meus irmãos do mundo, Somos tão cegos que não podemos ver A própria assinatura de Deus Sobre a fronte de Madre Teresa?


“Mãe, Estar em sua presença abençoada É viver O alento da compaixão vivente.”


“Mãe, Um único suspiro seu Transformou milhares de não-crentes E descrentes.”


“Se qualquer moribundo sobre a Terra, Precisar de alguém para chorar por ele, Com ele e nele, Então poderá ver, certamente, Os braços todo-envolventes de Madre Teresa, Aproximando-se Mais rápido do que o mais rápido.”


“Madre Teresa faz muitas, muitas coisas Para melhorar o mundo, Mas quando ela faz desvanecer Os sofrimentos indizíveis Daqueles que não são amados Com as lágrimas abundantes de seu coração, Isso é, de longe, o melhor.”


“Quando Madre Teresa se aproxima Dos que sofrem da doença-destino, O que ela diz? ‘Não se preocupe, meu filho, Deus está vindo. Na verdade, eu vejo em você a presença viva Do Próprio Jesus Cristo’.”


“Madre Teresa é A sonhadora da felicidade No coração da Humanidade sofredora, aprisionada.”


“Madre Teresa, Mãe, Mãe, Mãe: Coração-Flor da Humanidade, Alma-Fragrância da Divindade.”